Reação CKMB – Policlonal x Monoclonal

 

A Creatina Quinase (CK) é uma isoenzima presente no músculo (CK-M) e no cérebro (CK-B) e existe no soro na forma de dímeros como CK-MM, CKMB, CK-BB e macroenzimas.
A dosagem de CK-MB é bastante específica para descoberta de danos no músculo cardíaco, uma vez que a CK-BB é praticamente ausente do soro e a CK-MM é ambundante, mas sabidamente de origem muscular. Desta forma, CK-MB é clinicamente utilizada para diagnóstico e monitoração de infarto do miocárdio.

A reação para CK-MB consiste da dosagem da direta atividade enzimática da CK-B após inibição específica da sub unidade CK-M de CK-MM e CK-MB. Esta inibição é conseguida através da ligação de anticorpos policlonais específicos do reagente, que bloqueiam então o sítio ativo da enzima inibindo a sua atividade.

Em algumas ocasiões, devido a natureza da amostra analisada e a composição do reagente, os resultados podem ser interferidos por reações inespecíficas com a subunidade da CK-B. Estas interferências geram resultados alterados e não promovem o melhor desempenho da dosagem.

O novo reagente CK-MB da BioTécnica chega para oferecer a sensibilidade e especificidade em excelência.

A tecnologia de anticorpos policlonais foi substituída pela tecnologia de anticorpos monoclonais. Os anticorpos monoclonais são obtidos através da imunização de clones monoclonais de células, de forma que todo o “pool” de anticorpos é idêntico. Além disso, a imunização destas células com peptídeos provenientes do sítio ativo da CK-M, tornam o alvo para estes anticorpos bastante restritos e direcionados.

Com esta nova formulação, temos uma garantia definitiva da inibição específica das frações CK-M, sem a possibilidade da interferência de anticorpos na atividade da CK-B e sem a possibilidade de ligações cruzadas, tornando o reagente cada vez mais específico e eficiente, garantindo a total exatidão de seus resultados.